Curitiba é eleita a cidade mais digital do Brasil.

Curitiba é a primeira colocada no Índice Brasil de Cidades Digitais 2012, divulgado na noite de terça-feira, em São Paulo. O ranking mede o nível de inovação e de digitalização das cem cidades brasileiras que melhor utilizam as tecnologias da informação e da comunicação (TICs). O IBCD é organizado pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD) – entidade privada originária do Ministério das Comunicações – e a Momento Editorial, de São Paulo, que edita a revista Wireless Mundi.

A premiação foi realizada em evento no Hotel Renaissance, em São Paulo. A cidade vencedora foi representada pelo diretor-presidente do Instituto Curitiba de Informática (ICI), Renato Rodrigues. Ele recebeu um troféu das mãos da secretária de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações, Lygia Pupatto, que representou o ministro Paulo Bernardo. O ICI é o principal responsável pelo desenvolvimento e consolidação da política de informática de Curitiba.

“Conseguimos alcançar o primeiro lugar porque implantamos, nos últimos 12 meses, soluções que representam melhorias significativas para o serviço público e a satisfação do cidadão”, disse ele.

“O desenvolvimento de Curitiba na área de TI consolida a cidade como inovadora e reflete seus principais indicadores: maior cidade da Região Sul; quarto PIB do Brasil (R$ 45,7 bilhões); a capital que mais derrubou a pobreza nos últimos quatro anos (65%); maior renda média per capita entre as capitais (R 1,2 mil); prefeito mais inovador do Brasil em 2011; cidade mais verda da América Latina, segundo a Siemes e a revista The Economist.”

Rodrigues destacou que qualquer um dos mais de 5 mil municípios brasileiros pode candidatar-se a ser avaliado e ter suas informações auditadas. A importância do Índice Brasil de Cidades Digitais, disse ele, é a abrangência da pesquisa e sua preocupação com soluções que melhorem a vida do cidadão. “Trata-se de identificar e avaliar como a inovação e a TI proporcionam bem-estar à população, democratização da informação, inclusão digital e mecanismos de transparência e eficiência da gestão pública”.

Eis alguns destaques apresentados e consolidados por Curitiba no primeiro semestre: implantação de mais de mil quilômetros de fibra óptica de alta velocidade, interligando todos os mais de 1,3 mil equipamentos urbanos (unidades de saúde, escolas, ruas da Cidadania, etc.) da cidade; implantação do sistema de monitoramento, em tempo real, da frota do transporte coletivo e do Centro de Controle Operacional da Urbs; conectividade da Central de Laudos, que permite o emprego da internet na transmissão de exames de raios X e de laudos radiológicos; integração de toda a rede de saúde; portal de serviços e soluções na área da previdência do servidor público municipal; disponibilização do Diário Oficial no portal do município; ampliação de áreas públicas com internet gratuita (wi-fi).

Avanços como esses garantiram a Curitiba a pontuação máxima entre as concorrentes. “Curitiba se destacou bem na integração de áreas de governo, como saúde e educação, e entre as esferas”, disse ao portal G1 a pesquisadora Graziella Cardoso Bonadia, coordenadora da pesquisa do CPqD. “A cidade tem um sistema de prontuário eletrônico que pode ser acessado tanto pela rede pública como privada e por cidades vizinhas”, destacou. “Além disso, Curitiba ampliou sua infraestrutura de rede de fibra óptica.”

Fonte: Jornal Indústria e Comercio 

 


Voltar